post

A esperança é a última a morrer

XadrezSou um grande fã do Xadrez e sempre que posso não perco a oportunidade de realizar algumas partidas frente-a-frente. Quando não tenho ninguém com quem jogar (o que acontece muito), dedico-me a jogar no Brainking, um site que tem uma enorme variedade de jogos de tabuleiro.

A vantagem deste site em relação aos sites de jogos online comuns é que podemos fazer a nossa jogada até um determinado tempo previamente combinado pelos dois jogadores ou se for regra de torneio. Traduzindo isto para um mundo real é como jogar por correspondência.

Já jogo lá desde 1 de Dezembro de 2005. Inicialmente estava como nível peão (máximo de jogos ao mesmo tempo: 20) e aproveitei uma promoção deles para ficar como nível Torre (sem limite de jogos), durante dois anos. Posso dizer que não estou mau olhando para as minhas stats de todos os meus jogos efectuados:

431 vitórias | 41 empates | 313 derrotas | 19 vitórias em torneios

Sendo que na minha especialidade que é o Xadrez, estou com as seguintes:

181 vitórias | 7 empates | 57 derrotas | 9 vitórias em torneios | 119º da tabela geral

Mas não era sobre isto que queria falar neste post. Mas sim, na esperança que o meu colega da faculdade teima em nunca perder. Disse que joga muito bem Xadrez e resolvemos então testar as nossas capacidades, um frente ao outro. Como vêem pela imagem creio que não há margem para dúvidas em ver quem é o melhor.

Goleada

Uma autêntica goleada! O engraçado é que continua a querer jogar comigo dizendo que há de ganhar pelo menos uma vez. As minhas vitórias frentes a ele já nem contam para o ranking (0 pontos por vitória) mas pronto. Vá lá Rasteiras, continua a tentar que já sabes qual será sempre o resultado final. 😛

Internet 0 – A Internet das Coisas

Aqui está uma apresentação que fiz para a disciplina de Sistemas Embebidos sobre a Internet 0 – A Internet das Coisas, no qual explico o que é, como surgiu, quais os princípios que definem a IØ, uma pequena análise ao presente e ao futuro, bem como um caso prático, bem como a respectiva conclusão sobre a Internet of Things.

O trabalho foi baseado em dois artigos fornecidos pelo meu professor bem como algumas pesquisas na Internet e duas conferências do MIT que eu e o meu colega vimos em vídeo. Como se trata de uma apresentação é lógico que tínhamos que explicar o que era pelas nossas palavras e por isso podem achar esta apresentação um bocado complicado. Quando tiver pachorra tempo para escrever aqui uma melhor explicação logo escrevo.

post

Amor à camisola

Todas as sextas-feiras à noite, e agora também sábados ao final da tarde, junto-me com uns amigos e vamos jogar à bola.

A minha posição é a de guarda-redes, muitas vezes considerada ingrata. Todas as vezes que vou jogar tento dar sempre o meu máximo para evitar a entrada de golos. Há uns que entram quando não tenho hipóteses e outros que se podem chamar por vezes os conhecidos “frangos” – embora seja raro que isso me aconteça. Ontem fui um autêntico leão dentro do campo e fazia daquelas defesas impossíveis (a inspiração estava em alta), ao contrário dos meus colegas de equipa que cada vez que chegavam à baliza, rematavam para fora, para os postes ou então para a defesa do guarda-redes adversário. O problema estava em não descerem e deixarem a defesa completamente aberta. O meu ponto forte é o 2-1 onde normalmente ganho vantagem, mas quando é 3-1 é um autêntico banho de bola que levo.

Amor à camisola

Ao menos sei que dei o máximo de mim, e mesmo que tenha perdido todos os jogos, sei que sou o menos culpado por isso ter acontecido. Porque eu, ao contrário da minha equipa, suei, lutei e mostrei alma durante as partidas. Mostrei atitude, que é aquilo que o Sporting e o Benfica, não têm demonstrado ao longo desta época no campeonato (salvo raras excepções).

Eu tive amor à camisola, aquilo que penso que seja mais importante demonstrar em campo do que as restantes. Mostrar que demos o tudo por tudo para ganhar os jogos. Era tão bom que fosse assim sempre. João Moutinho e Rui Costa são perfeitos exemplos daquilo que falo.

post

25 de Abril

25 de ABril

O dia em que Portugal passou a ter aquilo que se chama liberdade de expressão.

Se bem que verdade seja dita, mais valia alguns estarem mas é calados.

Sem 25 de Abril haveria blogs (em portugal claro)??

Sem 25 de Abril haveria tanto desemprego??

Sem 25 de Abril haveria tanta união com a Europa??

Sem 25 de Abril haveria tanta criminalidade??

Deixo ao vosso critério…

post

Olha o Hardy Heron fresquinho

Este vosso amigo (assim o espero) já conta com a mais recente versão do Ubuntu, o Hardy Heron instalada.

Hardy Heron

O upgrade decorreu sem problemas e está tudo nos trinques. Excepto os meus problemas do costume quando faço uma nova instalação/upgrade:

  • Sem som – Solução aqui
  • Títulos das janelas enormes – Solução aqui

Felizmente, os outros artigos acabaram por vir dar jeito novamente. Agora sim é que está tudo nos trinques. A primeira impressão que notei foi a rapidez com que acedi às aplicações instaladas (o firebox 3 beta 5 está simplesmente divinal). Vamos lá ver o que detecto mais…

Podia estar aqui a dizer o que tem de novo este novo Ubuntu mas o artigo do 070tiag0 do GlobPT tem a papinha toda explicada.

Se ainda não sabes o que é o Ubuntu, sugiro visitarem o site da Comunidade Ubuntu-PT.

Podem fazer o download do Ubuntu 8.04 Hardy Heron aqui.

Be free!