post

O preço da fama

No passado sábado ocorreu a final do Britains Got Talent 2009. Graças ao YouTube pude seguir activamente todos os programas desde que esta começou no início de Abril. Tinha como favoritos para vencer a final, Susan Boyle, Jamie Pugh, Hollie Steel e o grupo Diversity, sendo que Jamie Pugh era de facto, o meu preferido para vencer toda a competição.

Depois da desilusão que foi Jamie Pugh na semi-final, fruto do seu enorme nervosísmo e falta de sincronismo, as minhas atenções viraram-se para os Diversty e para quem poderiam fazer-lhes frente. A pequena Hollie, corajosa ou não, foi riscado da minha lista devido a fraca prestação na semi-final – porque é que uma menina de 10 anos pode repetir e ou outros não? – ficando apenas, Susan Boyle e os Diversity.

Conhecendo a famosa pressão dos media britânicos, Susan Boyle pelos vistos teve uma semana muito difícil antes da grande final e, agora com a final concluída, a senhora de uma pequena aldeia de Escócia com uma voz angelical não conseguiu aguentar a popularidade mundial que obteve e foi internada num hospital psiquiátrico.

Bem se viu na altura do anúncio do vencedor que a Susan estava bastante nervosa e quase a desmaiar. É o preço da fama: uns aguentam, outros não conseguem. Só espero que os Diversity tenham uma carreira de sucesso. Muitos dizem que a Susan desiludiu na final. Eu não acho isso, os Diversity foram apenas os melhores de toda o evento.

Nota: Stavros Flately foram estupidamente incríveis 🙂