December 1

Konami Code

Recentemente, tive o privilégio de ser uma “vítima” de uma brincadeira destas. No comentário do Facebook do meu primo, vi referência a um pequeno truque que faz com que apareçam uns círculos depois a seguinte sequência de teclas:

Qual o meu espanto quando reparei que o que ele se estava a referir era o Konami Code criado por Kazuhisa Hashimoto em 1985, o developer da Konami que procurou “ajudar” o jogador a passar o jogo Gradius para a NES. Este código foi passado de geração em geração nos vídeo jogos e para além da Konami, muitas editoras incluíram também o código nos seus jogos em jeito de homenagem.

Existem referências ao Konami Code em letras de músicas, t-shirts e até em alguns sites como o Digg e o Google Reader (e agora o Facebook), por isso estejam atentos, experimentem introduzir o Konami Code em jogos e sites, nunca se sabe quando podem descobrir algo escondido! :D

Btw, se quiserem ver o Konami em acção no Facebook aqui está o vídeo:

Get the Flash Player to see this content.

November 19

SQL – Retirar horas de uma data

Há pequenas dicas que servem sempre para ajudar. Esta foi uma que aprendi hoje. Trata-se de uma maneira fácil e essencialmente rápida para retirar as horas e minutos de uma data em SQL:

DECLARE @date DATETIME
SET @date '2009-11-19 23:12:12'
SELECT(datediff(d, 0, @date))

O resultado final será este:

Basicamente o que faz é calcular o número de dias entre a data mínima do motor SQL e a data fornecida (datediff), e depois soma esses dias de novo à data mínima.

Como só são usadas operações matemáticas é bastante mais rápido do que converter para VARCHAR e depois de novo para DATETIME.

Category: Tutoriais | 2 Comments
July 25

Como arrancar o Firefox mais rapidamente

Nos últimos meses passei a ser mais utilizador do Google Chrome do que o must-have Mozilla Firefox. Embora esteja ao corrente dos problemas deste browser, considero-o ainda assim mais rápido e eficiente (e mais leve de RAM) que os restantes browsers mais utilizados.

O mês passado instalei o novo Firefox, e apesar do grande anúncio da Mozilla a dizer que o Firefox 3.5 era o mais rápido de todos os browsers, qual o meu espanto quando só por abrir, perdia cerca de 10 a 15 segundos da minha vida à espera que abrisse. Ainda para mais, ainda noto o excessivo consumo de memória (neste momento estou com 4 abas abertas e está já a consumir-me 140 MB). Com o Google Chrome, e com os mesmos sites abertos e ainda mais tabs, ainda nem cheguei a metade.

Estava para desistir do Firefox quando após um tweet meu sobre o assunto, o @trmanco indicou-me um link para resolver o problema do longo tempo de espera para abrir este browser. A partir do Firefox 3, tanto os favoritos como o histórico e mais algumas coisas, passaram a ser guardados em bases de dados SQLite. Como qualquer outra base de dados, com o tempo têm tendência a ficar fragmentados ficando com espaços livres em tudo o que era sítio. O que isto causa? Problemas de performance no arranque do browser.

A melhor solução para isto é optimizar estas bases de dados. Isso poderá ser feito através do sqlite3, um script que é executado pela linha de comandos (disponível para Linux, Windows e Mac OS X).

Basta fazer download dos binários para a pasta Profiles do Mozilla.

Fecham o Firefox e pela linha de comandos acedem à dita pasta (exemplo em Windows):

cd C:/Documents and Settings/Application Data/Mozilla/Firefox/Profiles/randomname

Depois, basta executar o seguinte comando:

for %a in (*.sqlite) do (sqlite3 %a vacuum)

Abram o browser e vejam por vocês mesmos que o Firefox passou a estar ao nível do Chrome no que toca ao arranque :D

March 16

Gravatar no Gmail

Nunca repararam numa imagem junto ao comentário de um utilizador num blog? Essa imagem é nada mais que um Gravatar (Avatar Globalmente Reconhecido) e basicamente, é uma forma de o identificar por toda a blogosfera. Apesar do Gravatar já existir há já alguns anos, ainda são muitos aqueles que nunca recorreram a este serviço.

Gravatar

O Gravatar é um sistema de controle de avatares, sem nenhum custo, onde pode atribuir um avatar por cada e-mail que tenha. A vantagem de se ter um avatar no gravatar é que a maioria dos blogs e autores, vão reconhecê-lo (através do seu e-mail) e quando quiser alterar o avatar, basta mudá-lo num único lugar apenas.

Ora e se fosse possível fazer isto mas também para o Gmail? Sempre dava um aspecto mais atraente à parte do cabeçalho do e-mail. Isso agora é possível graças a um script criado por Jon Fox com o add-on para o Firefox, GreaseMonkey, ferramenta necessária para este hack funcionar. Este script vai adicionar o gravatar do remetente (caso este utilize este serviço) no lado esquerdo do email ID do remetente . Para melhor entender como irá ficar, podem olhar para a screenshot em baixo:

Gmail com Gravatar

Embora ainda haja algumas limitações, como apenas ser possível visualizar o Gravatar em e-mails individuais e não em vários e-mails abertos, dá um visual mais porreiro e fresco ao Gmail. Podem fazer o download do script e testá-lo no vosso Gmail (lembrem-se que o remetente deverá ter uma conta no Gravatar com o respectivo e-mail).

[Via Blog do Matt]

April 2

Gutsy Gibbon: título da janela grande demais

Update: Funciona para o Ubuntu 8.04 Hardy Heron também.

No Ubuntu Feisty isto não me acontecia mas com o upgrade para o Gibbon lá fiquei com esta estranha imagem (não é minha mas era o mesmo que me acontecia), ou seja, a fonte do título da janela e os botões de maximizar, minimizar e fechar.

Mega fonte

Isto devia-se a um conflito quando o Compiz está a correr. E, para além disso, no ecrã de login uma pessoa ficava com o username e password com uma fonte enorme. Existem várias soluções possíveis mas a melhor de todas para mim, é a seguinte:

Abrir o terminal e escrever:

sudo gedit /etc/gdm/gdm.conf

Procurar por:

[server-Standard]

name=Standard Server

-command=/usr/bin/X -br – audit 0

E mudar para:

[server-Standard]

name=Standard Server

-command=/usr/bin/X -br – audit 0 -dpi 96

Reiniciar o Ubuntu e fica-se com o problema resolvido ;)

Category: Linux, Tutoriais | 9 Comments