post

De mau diagnosticado para caso de estudo

Cerca de 20 anos atrás, na África do Sul, foi diagnosticado ao meu pai a Doença de Crohn. Durante esses 20 anos, teve que tomar vários medicamentos para ele não ter crises com a doença. Mas, pelo menos 3 vezes ao ano, nem os medicamentos o ajudavam e simplesmente tinha que aguentar com essas crises, no qual implicava ter que passar alguns dias na cama e muitas idas à casa de banho (vómitos, diarreiras e outros).

Em Outubro do ano passado, no dia de aniversário dele, foi internado de urgência no Hospital Garcia da Horta com fortes dores abdominais. Teve uma oclusão intestinal que quase o matou. Passou 2 semanas internado e descobriu-se que afinal não só tinha  Crohn, como também um parasita, Schistosoma, que deixou uns ovos no intestino grosso do meu pai e que lhe afectavam as paredes interiores do intestino ficando estas como feridas. Como nos mudámos para a Europa, “os europeus” não conheciam esta doença e trataram o meu pai apenas com base nos sintomas de Crohn. Essas feridas causaram o aparecimento de 2 tumores (benignos por sinal) que cresceram o suficiente para causar a oclusão intestinal que levou o meu pai ao hospital.

House

Devido a esse mau diagnóstico por parte dos médicos portugueses, teve que ser submetido a uma intervenção cirúrgica para remover a parte podre do intestino (cerca de 20 centímetros). E, de modo a evitar que existisse um reaparecimento, ligaram-lhe a parte cortada do intestino bom a um saco para as fezes. Passados 8 meses, o meu pai está melhor do que estava antes e habituou-se a andar com o saco.

Recentemente, telefonaram-lhe do hospital para marcar uma entrevista com um médico que pretendia usar o caso clínico dele num colóquio de médicos. O sujeito estava à procura de casos clínicos raros para usar como exemplo na apresentação dele e precisava da autorização do meu pai para usar. O meu pai, sendo a pessoa que é, autorizou sem problemas o médico para aceder aos dados clínicos do meu pai.

Vá lá que o meu pai sobreviveu para contar a história.

2 thoughts on “De mau diagnosticado para caso de estudo

  1. WTF!!… 8|

    é de arrepiar só de ler!..

    ..os médicos tb n sabem tudo..pode-nos acontecer mil e uma coisas para ficarmos rendidos perante a doença..

    ainda bem que acabou em bem!

    Força aí pra todos vós!

    Abr

  2. achas mesmo que ia ser um parasita que ia levar o teu pai…?

    EURICO’S FATHER FTW =P

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *