post

Mais uma vergonha do futebol português

União de Leiria

Desde à muito que eu sabia que o presidente demissonário da União de Leiria, o senhor João Bartolomeu iria acabar com a União de Leiria. Autor de diversas declarações desadequadas e lamentáveis, acaba por ter um papel determinante num possível fim de um histórico clube português, que já perdeu o estádio devido a dívidas antigas.

A situação deste clube para com os seus jogadores que a seu bem, decidiram reagir e não prolongar mais uma história disfarçada do futebol português, é uma de vários casos na Liga Portuguesa. “Ajude a União de Leiria, Futebol SAD neste momento em que tão precisa é essa ajuda.” Esta frase, presente num comunicado leiriense à Federação é, independentemente das críticas feitas no comunicado pelo Leiria, ridícula. Não compete à Federação funcionar como Santa Casa da Misericórdia, até porque isso introduziria novos desajustamentos, na impossibilidade de pagar as dívidas de todos os clubes.

O rasto de tudo o que de podre pode ter o futebol português ainda vai ficar maior, depois do fim da época. Adeus União de Leiria, who’s next?

post

O Adeus do 31

Primeiro foi o Veloso em Junho, depois Moutinho em Julho e agora com a saída do Liedson para o Corinthians, a verdade é que o Sporting perdeu novamente uma das suas peças mais valiosas do plantel e provavelmente muito por culpa da gestão desportiva e principalmente administrativa dos responsáveis da direcção do Sporting.

Liedson - Sporting

Se concordo com a saída ou não do Liedson após 7 anos de verde e branco, a verdade é que ele saiu mesmo. Esperto foi ele ao ver que aqui a maça está a ficar cada vez mais podre. De qualquer forma, sexta-feira quero e vou a Alvalade apenas para ver pela última vez um jogador que quando jogou deu sempre tudo o que tinha e tudo o que o Sporting Clube de Portugal merece de um atleta.

7 anos e meio e vou relembrar sempre a importância que o Liedson teve no meu clube de coração, resta-me respeitar a sua despedida e agradecer-lhe os bons momentos e alegrias que me proporcionou. Não acho que mereça depois destes 7 anos e meio a nossa tristeza ou ingratidão, tem que se aceitar e celebrar a sua passagem feliz pelo clube e que deixou marcas:

  • 313 jogos – 172 golos
  • Taça de Portugal: 2006/07, 2007/08
  • Supertaça de Portugal: 2006/07, 2007/08
  • Finalista da Taça UEFA Época 2004/05
  • Melhor marcador de sempre da história do Sporting nas competições europeias (19 golos)
  • Melhor marcador estrangeiro de sempre na história do Sporting (170 golos)
  • Melhor marcador do campeonato nacional Época 2004/05 (25 golos)
  • Melhor marcador do campeonato nacional Época 2006/07 (15 golos)
post

Uma palhaçada

Todos os anos tenho a tradição de ir arranjar uma GameBox e ir ver todos os jogos do Sporting em casa. Estou a iniciar o meu 6º ano consecutivo esta época. Sim, ainda sou daqueles que “acredita” que vai ver um bom jogo de futebol.

Depois da (in)esperada derrota frente ao Feyenoord e do empate amargo frente ao Guimarães, o SCP teve o seu primeiro jogo oficial da época frente ao Twente da Holanda, para a 3ª eliminatória da Liga dos Campeões. Resultado final: 0-0

Imagem retirada do site Record

Imagem retirada do site Record

Foi uma autêntica palhaçada aquilo que vi no estádio hoje. João Moutinho, em conferência de imprensa depois dos jogos contra o Feyenoord e o Guimarães disse: “Já não temos margem para erro”. Curioso um jogador dizer isto logo no início da época. Curioso também o facto de ter falhado um penalty neste jogo. Será que foi uma partida cruel do destino? Ou será que foi propositadamente? – Da maneira como ele vai sempre marcar uma grande penalidade parece que sim.

Paulo Bento disse na antevisão à partida de hoje: temos apenas um mês de trabalho, não esperem por um domínio avassalador. Curiosamente, foi uma partida em que o SCP teve o domínio completo do jogo já que a equipa holandesa (não tem atributos técnicos mas é forte fisicamente e são muitos rápidos) ficou reduzida a 10 unidades a partir dos 24′.

Existem dois factores a considerar:

  1. O Benfica e o Porto começaram mais tarde os seus trabalhos para a nova época e mesmo assim, fazem grandes jogos como se a vida deles tivesse a depender disso. O Sporting vai já com um mês de trabalho e nem atinge 1/4 daquilo que os outros 2 grandes estão a jogar.
  2. Uma das grandes vantagens do SCP era o de ter uma equipa que joga já há muito tempo com o mesmo treinador. Assim, mesmo sem poder comprar jogadores como os concorrentes, teria esta vantagem teórica, que é a da permanência dos actores e da peça. No entanto, não se nota este factor. Parece que esqueceram tudo nas férias e até mesmo da experiência adquirida por três anos seguidos na LC.

É a cassete do costume, passada e repisada há quatro anos. PB disse que “faltou clarividência” após o final do jogo. Pois faltou. Quando não se treina é assim. Não há mecanismos, não há rotinas, não há jogadas estudadas. Não há aproveitamento do espaço em largura e em profundidade. Assim, Sr. Paulo Bento, é muito difícil. Eu tinha vergonha de empatar ou perder a jogar contra 10. Para mim é de uma incompetência gritante. Eu no seu lugar punha o lugar à disposição. Para alguém que está à 4 anos à frente de uma equipa, é muito mau, mas mesmo muito mau, o futebol apresentado.

Classificações dos jogadores do SCP (créditos a Greenheart – concordo plenamente com as notas)

  • Patrício – Dono e senhor da baliza verde branca. Teve 2 intervenções de recurso a salvar o nulo na nossa baliza. Por aqui estamos bem servidos. Nota 4;
  • Pedro Silva – Sem comentários…. Nota muito negativa. Tudo lhe saiu mal. Nota 0;
  • Caneira – Parece que se esqueceu como se joga nesta posição. Fraquissimo. Para sair do onze já. Mal a defender e pessimo a atacar. Nota 0;
  • Polga – Muito trabalho. Demorou a entrar em jogo e assustou quando aos 30” perdeu um lance para um adversário ficando este na cara do golo. Recuperou bem, mas ainda não chega ao nível positivo, o seu tempo de antecipação está a milhas de estar bem. Nota 2;
  • Carriço – O elemento mais consistente da defesa. Não teve medo dos gigantes holandeses. E foi o mais regular. Nota 4;
  • Veloso – O melhor do Sporting. Bem na função de trinco onde apenas lhe faltou mais velocidade. Melhor na posição de defesa esquerdo, onde esteve fantástico a atacar. Nota 5;
  • Moutinho – Falta entendimento com o seu parceiro chileno. Não conseguiu fazer tudo o que nos habituou. Ainda por cima falhou um penalty. Nota 2;
  • Vukcevic – Longe do seu melhor. Pareceu desligado da equipa. Não se mostrou suficientemente eficaz. Perdeu quase todos os lances de ataque. Nota 2;
  • Matias – que é bom de bola, não tenho duvidas, que irá fazer a diferença também não. Tem um lance brilhante aos 88′ que culminou com uma bola no ferro. acredito que de que falar. Nota 3;
  • Liedson – Muito marcado. Não conseguiu ter uma unica chance de golo. Nota 2;
  • Postiga – Ganhou um penalty e nada mais. Nota 1.

Jogaram ainda:

  • Pereirinha – No lugar de Caneira aos 56′. Veio trazer vida ao flanco direito mas não chegou. Nota 2;
  • Yannick – No lugar de Vuk aos 67′. Combinou muito bem no flanco esquerdo com o seu compadre Veloso. Esqueceu-se de ser mais incisivo nas idas para a baliza. Nota 2;
  • Rochemback – No lugar de Pedro Silva aos 76′. Entrou tarde. Oredenou melhor a equipa e tentou que esta não perdesse a cabeça. Continua é muito pesado e sem velocidade. Nota 2.
post

A arbitragem portuguesa está podre…

Antes demais parabéns ao Benfica por ter ganho a Taça da Cerveja desta época nas grandes penalidades. Quando chega essa altura ingrata do jogo, é mais feliz quem for mais sortudo. Ao Sporting dou os parabéns por ter chegado à final pela 2ª vez consecutiva e ter tido o azar novamente por ter encontrado um super guarda-redes.

Só uns pequenos reparos. Os últimos títulos do Benfica:

  • Taça de Portugal 2003/2004

Lucílio Baptista, expulsa erradamente Jorge Costa e não marca penalty contra o Benfica.

  • Campeonato 2004/2005

Penalties uns atrás dos outros a favor do Benfica, golos irregulares, tranferências de jogos para o Algarve, dois últimos jogos polémicos: Paulo Paraty valida golo irregular de Luisão contra o Sporting, último jogo contra o Boavista, Pedro Henriques marca penalty inexistente a favor do Benfica que dá titulo ao Benfica.

  • Supertaça 2005/2006

Nada a assinalar no jogo contra o V. Setúbal.

  • Taça da Liga 2008/2009

Lucílio Baptista inventa penalty contra o Sporting, permitindo ao Benfica igualar jogo e ganhar nos penalties.

Do que há a destacar esta final da Taça da Liga? Apenas que Portugal vai andar feliz por uns dias esquecendo-se de socratismos, desempregos, problemas financeiros e afins. Não critico a vitória do Benfica. Critico sim, a maneira como obteve essa vitória. Através de um penalty INEXISTENTE onde o próprio fiscal de linha disse que não era e mesmo assim, o senhor Lucílio assinalou.

O jogo foi mal jogado de ambas as partes mas notava-se a garra dos jogadores permitindo ter uma partida mais emotiva. Infelizmente houve foi garra a mais do Derlei (como raio é que ele não levou pelo menos um amarelo?). Se o árbitro tivesse expulso o ninja, o Benfica provavelmente teria ganho justamente. Porém isso não foi assim, a figura da partida foi o quase-reformado Lucílio Baptista, sem sombra de dúvida, a figura do jogo! Desde à dualidade de critérios tanto em faltas, como na mostragem de cartões amarelos, desde a fingir que não viu certos e determinados lances, desde à marcação do penalty inexistente… acho que merece um “7,5” do responsável que o estaria a avaliar. Foi uma vergonha o que se passou! É que se tivesse sido ao contrário, o “setubalense” nunca teria assinalado penalty.

Eu só peço é ao senhor Vitor Pereira, que pelos vistos era o observador nomeado para a partida, para informar o senhor Lucílio de que é melhor pedir a reforma antecipada de árbitro e não apitar a sua última época como árbitro “profissional”. Assim não dá. Se tinham dúvidas da introdução de novas tecnologias, este é um excelente exemplo da vergonha que é a arbitragem portuguesa.

post

A paciência tem limites e a minha acabou hoje

Acabou-se! A paciência tem limites e a minha atingiu hoje o pico! Não nos peçam a nós, verdadeiros Sportinguistas de alma e coração, ao contrário dos que tiveram em campo, que perdoemos estes senhores que sucessivamente tão mal trataram e arruinaram o nosso bom nome. O Sporting não pode tolerar estas tamanhas faltas de profissionalismo, e hoje meus amigos, hoje estes jogadores não foram mesmo nada profissionais, porque ser profissional não é correr, ser profissional é lutar até ao último segundo pelo emblema que representam, e isso não o fizeram de todo…

Vergonha na cara

Desde que sou sportinguista, esta é a primeira vez que me lembre, que tenho tanta vergonha dos jogadores que representam o nosso clube. Ver figuras tristes a serem totalmente humilhados pelo Bayern Munique manchando completamente uma época na Liga dos Campeões onde o Seteporting passou pela primeira vez para os oitavos de final da prova.

Podia estar aqui a alongar-me em críticas ao Paulo Bento, jogadores e direccção porque ainda estou com a cabeça quente e posso vir a arrepender-me de alguma coisa que escrevi mais tarde, mas não queria deixar de partilhar o que sinto. Sinto-me profundamente humilhado, envergonhado e traído por estes imitadores de jogadores profissionais que enxovalharam, sujaram e denegriram o bom nome do Sporting. Tenho vergonha de vocês: não pedia muito, não pedia milagres, apenas pedia profissionalismo, brio e empenhamento!