post

Porreiro pa!

Hoje foi um marco na vida política nacional. Quando forem “abertas” as verdadeiras contas do Estado, sem as mentiras de T. dos Santos (com o TGV, parcerias público privadas, BPN, etc.), vamos ver como Sócrates ARRASOU o Estado.

Podem até achar que as alternativas não são lá muito boas, mas qualquer um que tenha um mínimo de inteligencia, não pode defender um Governo que FALIU o PAÍS e comprometeu os próximos 20 ANOS!

E como estou hoje numa de citar Eça de Queiroz:

“… É assim que há muito tempo em Portugal são regidos os destinos políticos. Política de acaso, política de compadrio, política de expediente. País governado ao acaso, governado por vaidades e por interesses, por especulação e por corrupção, por privilégio e influência de camarilha, será possível conservar a sua independência?” (Eça de Queiroz, 1867 in “O distrito de Évora”)

A única crítica é a gargalhada! Nós bem o sabemos: a gargalhada nem é um raciocínio, nem um sentimento; não cria nada, destrói tudo, não responde por coisa alguma. E no entanto é o único comentário do mundo político em Portugal. Um Governo decreta? gargalhada. Reprime? gargalhada. Cai? gargalhada. E sempre esta política, liberal ou opressiva, terá em redor dela, sobre ela, envolvendo-a como a palpitação de asas de uma ave monstruosa, sempre, perpetuamente, vibrante, e cruel – a gargalhada! Política querida, sê o que quiseres, toma todas as atitudes, pensa, ensina, discute, oprime – nós riremos. A tua atmosfera é de chalaça.” (Eça de Queiroz, 1890, in ‘Uma Campanha Alegre’)

post

Cartão único ou Cartão do Cidadão

Para quem ainda não ouviu falar, e/ou ainda não se apercebeu das suas implicações, aqui fica uma breve explicação e a descrição de algumas (das muitas) situações que num futuro próximo passarão a fazer parte do nosso quotidiano.

O Governo de José Sócrates criou um Cartão Único para identificação dos portugueses. Tem inúmeros documentos, como BI, NIF, Cartão de Utente, Cartão de Eleitor, código do Cartão Multibanco? Vai ficar feliz com o lançamento do Cartão Único.

Este Cartão vai acabar com a burocracia, de uma vez por todas, sendo atribuído a cada Português um Cartão Único (CU). Veja como passará a ser útil na sua vida.

  • Inicialmente irá usar o CU apenas para as necessidades básicas mas, com o tempo, poderá vir a usufruir das variadas facilidades que o CU lhe proporcionará.
  • Ao requerer um empréstimo, por exemplo, é só dar o CU ao gerente do banco que, através duma simples consulta à Central Nacional do CU disponibilizará um montante compatível com o seu CU.
  • Numa compra, é só dizer ao empregado: “meta-me no CU, por favor”. As suas compras ficarão pagas; tudo será debitado no seu CU. E mais, ao praticar uma fraude, deixará de ter o nome sujo na praça mas sim o seu CU sujo.
  • Imagine uma cena em que o gerente do banco lhe explica: “O senhor desculpe-me, mas não podemos aprovar o crédito pretendido porque o seu CU está sujo”.
  • O seu CU servirá também como identificador numa operação da polícia, por exemplo, quando for mandado parar. Em vez de procurar uma quantidade de documentos basta mostrar o CU.
  • Além disso, o CU servirá também a causa da segurança. Um bandido saberá que será facilmente reconhecido pelo CU o qual poderá ser inutilizado por um período previsto pela Lei. Isso intimidará o ladrão porque “quem tem CU tem medo”.
  • Também, numa rusga da polícia, poderá ficar prevenido, esperando com o CU na mão.

Chegou o momento de perguntar “será que estou preparado para usar o CU?” Se acha que sim comece a falar do CU a toda a gente. No início, vai achar estranho tanta gente a pedir-lhe o CU, mas não tenha medo… Segundo o José Sócrates vai acabar por gostar de usar o CU diariamente.

Guarde bem o CU, porque vai mudar a sua vida!

É verdade que me ri um bocado com esta história do CU. Porém talvez devido a este e-mail que recebi, o governo de Sócrates tenha decidido passar a chamá-lo de Cartão do Cidadão para evitar males maiores. Eu por enquanto ainda não pedi o meu. Quando me der a vontade de ir fazê-la vou, visto que a afluência ao Cartão do Cidadão ainda é muito grande.

post

Viva! Mais um protesto inútil!

Pelo anúncio da DECO a dizer para o pessoal não ir abastecer às bombas no próximo sábado o que tenho a dizer é que não me vai fazer a mínima diferença. Para não ir abastecer no sábado vou abastecer na 6ª feira ou mesmo no Domingo, o que muitos provavelmente também farão. Daí, a iniciativa da DECO em protesto contra o aumento dos combustíveis ser, tal como houve algum tempo atrás, uma perfeita inutilidade.

Ladrões!

Já estamos nisto à meses e só agora é que começam a falar? O preço do petróleo por barril tem vindo a descer, os preços dos combustíveis continuam a aumentar e o povo português mesmo que proteste, não é ouvido por ninguém. Os lucros valem mais que as palavras e enquanto a Autoridade para a Concorrência e o Governo manterem-se na sua boa vidinha podem protestar à vontade que ninguém vai ouvir. Nem mesmo com petições.

O pessoal precisa do carro. O carro precisa de gasolina. Estavam à espera do quê?

E não se pode esquecer o facto da BP e da CEPSA, para tentar enganar, baixar o preço da gasolina em 8.3 cêntimos e o gasóleo 4 cêntimos, tal como a REPSOL (3 cêntimos a gasolina sem chumbo 95 e 1 cêntimo o gasóleo) a partir da meia noite. Esquecem-se que voltaram aos preços que estavam duas semanas atrás…