post

Alvos a abater

Como sportinguista que sou e sempre que posso, marco presença no Estádio José Alvalade. Ontem não foi excepção e tive o prazer de ver o Leixões a ganhar a uma equipa que não merece o título de “Grande”. Na noite em que os responsáveis do Sporting tentaram encher o estádio recorrendo aos núcleos leoninos de todo o país viram em vão uma esperada derrota. E, tal como sempre acontece em casa ao longo dos anos, as desilusões acontecem sempre na casa do Leão. Assim de repente recordo-me de Gençlerbirligi, Halmstads, Spartak de Moscovo, Glasgow Rangers e esses colossos do futebol português: Académica, Paços de Ferreira, Estrela de Amadora, V. Setúbal e ontem o Leixões.

Já está visto que Paulo Bento está esgotado e já não consegue produzir mais omeletes sem ovos. A culpa está na teimosia do treinador que insiste em utilizar determinadas personagens da equipa B para ganhar um jogo de futebol. São os casos de Rui Patrício, Pedro SIlva e Romanogli. Vê-se que não são jogadores que devem estar na equipa titular, o facto de estarem poucas vezes “inspirados” (muitas vezes aliás), prejudica o futebol do Sporting e vê-se isso em campo (e também nas bancadas). E nem se quer estou a falar das estranhas opções tácticas do Paulo Bento, estas são cada vez piores. Com a agravante de ainda ter levado mais um banho táctico de um treinador que nem a 4ª classe deve ter.

Alvos a abater

Pensei (supostamente) que depois daquela boa exibição frente ao Porto as coisas iriam mudar e que a equipa seria mais constante e as pazes com os adeptos fossem definitivamente feitas. Nada mais errado, a equipa voltou ao normal que infelizmente é: pontapé para a frente e que se desenrasque o Liedson.

Estamos em 6º lugar, com a possibilidade de acabar em 8º após a jornada ficar completa. Não venham agora falar em “omeletes sem ovos” porque à nossa frente estão equipas como o Leixões, o Nacional ou o Marítimo, podendo até o Estrela nos ultrapassar apesar da crise tremenda. Para o Paulo Bento nem tenho palavras, já devia ter saído há muito mas enfim alguém passou a mensagem de que manter o treinador ganhávamos o campeonato. Após 3 anos e tal continuem a dar-lhe palmadinhas que os outros agradecem.

A mim não me enganam mais, rua com o Paulo Bento, estou mais chateado porque acreditei e depois levei um “soco” no estômago, assim dói muito mais. No meio desta crise toda, quem está-se a rir são o Vujcevic e o Stojkovic (elementos que considero fundamentais na equipa). Enfim, lá vai mais um campeonato miserável decorrer. Depois admirem-se de não haver adeptos nas bancadas, o futebol é tão pobre que é por isso que ficamos todos em casa. Já agora, deixo uma sugestão para os responsáveis do Sporting: contratem o José Mota, ele consegue ganhar ao Benfica e ao Porto e pelo menos assim já não perdíamos contra ele.