post

Ubuntu Karmic 9.10 com estreia para a semana

Para a semana (29) sai a versão oficial do novo Ubuntu. Hoje, alguns dias depois do Ubuntu comemorar 5 anos de existência, foi lançada a RC do Ubuntu 9.10 Karmic Koala e, como sempre, apresenta várias novidades, tanto nos aspectos gráfico como no pacote de aplicações padrão que vem instalado.

Logo no Boot feito pelo LiveCD já é possível perceber que há mudanças bem perceptíveis. O ecrã de “loading” foi reformulado, e está muito mais bonito e atraente, com novos efeitos. Além da aparência, o sistema de boot também foi melhorado, e está mais rápido. O Ubuntu deverá carregar-se completamente em 5 segundos em máquinas que possuam discos SSD e 25 segundos para máquinas com HD.

O Karmic Koala apresenta também o Eucalyptus, uma ferramenta de código aberto que possibilita que as empresas desenvolvam ambientes de cloud computing nos seus datacenters.

O sistema de ficheiros por omissão é o ext4, o que torna mais rápido o acesso ao disco.

Na desktop, é possível perceber que os ícones dos menus e das aplicações estão diferentes. Foram melhorados, e estão bem mais agradáveis, A cor predominante no tema padrão também foi alterada, a qual deixou de ser o tom alaranjado passando a ser o marrom.

No entanto, uma das maiores novidades desta versão (talvez a maior de todas) é a Ubuntu Software Store, a AppStore do Ubuntu. Trata-se de uma funcionalidade que pretende unir de todas as maneiras possíveis aquilo que o Ubuntu apresenta hoje para a instalação/desinstalação/actualização de aplicações. Se for como prometem vai ser um funcionalidade muito melhor que o “Adicionar/Remover” programas do Windows, por exemplo (que só remove e ainda deixa lixo dependendo da aplicação).

Já efectuei a minha pré-encomenda de CDs para virem cá para casa e instalar depois 😀

Deixo-vos com o link para download se quiserem experimentar a RC:

post

Debian 5.0 “Lenny” lançado como estável

Já uso Debian à cerca de 3 meses e quase nunca me deu problemas (excepto uma ou duas vezes). Comecei com o Etch mas rapidamente passei para o Testing e notei uma diferença abismal. Agora, ao fim de 22 meses de desenvolvimento, foi lançado a versão estável do Debian GNU/Linux 5.0, também conhecido como Debian Lenny. Para os menos atentos, o Debian é uma distribuição que serve como base para muitas outras, como o famoso Ubuntu. Funciona em 12 arquiteturas diferentes, desde computadores simples até aos supercomputadores, inclusive netbooks, como o ASUS Eee PC e inclui vários ambientes gráficos como o KDE, GNOME, Xfce e o LXDE.

Debian Lenny

Na questão dos softwares, o Debian continuou bem conservador: vem com o KDE 3.5.10, GNOME 2.22.2 e Xfce 4.4.2 como ambientes gráficos. Outros softwares incluídos e que se destacam são o OpenOffice.org 2.4.1, X.Org 7.3 e GIMP 2.4.7. O Iceweasel e Icedove (versões baseadas no Firefox e Thunderbird, respectivamente) encontram-se nas suas últimas versões: 3.0.6 e 2.0.0.19. Também está em destaque a compatibilidade com o FHS v2.3 e o software desenvolvido para a versão 3.2 do LSB.

Para saberem mais, sugiro ler o artigo publicado com os principais detalhes do Debian 5.0 no Open Mania.

Como são muitas formas de download, seguem os links principais do projecto Debian:

post

Powered by Debian

Comecei uma nova aventura no Linux desta vez, pela distro Debian. Já vi as potencialidades que o Ubuntu pode trazer para os que pretendem começar no Linux. Agora é a vez de conhecer a “mãe” da distro e começar a mexer nele.

A instalação correu praticamente sem complicações tendo apenas apresentado problemas na instalação dos componentes de rede. O instalador não conseguia identificar a minha placa de rede nem a minha placa wireless e, após a execução do ambiente gráfico, o problema de sempre em qualquer distribuição Linux que utilize: sem som.

Com as dicas do Bruno Miguel e com a ajuda do excelente suporte dado pela Debian no Canal IRC consegui resolver estes problemas. Ainda tenho uns bugs por resolver aqui ou ali, mas já é de notar algumas diferenças em relação ao Ubuntu, as quais tentarei explicar num artigo próximo.

Mas para já deixo-vos uma amostra do ambiente de trabalho, já um pouco alterado (o wallpaper por padrão do Debian que instalei é feio).

Debian Desktop

post

As eras da Internet

Pessoal peço-vos desculpa por os últimos posts estarem apenas limitados a conteúdo humorístico e tal mas para além de estar meio adoentado desde 5ª feira, estou ocupado a tratar do fórum Webtuga com reestruturação de secções e para além disso, a resolver os problemas dos PCs dos amigos que andaram-me a pedir ajuda já faz alguns meses, mas que não podia ajudá-los na altura visto andar ocupado com o meu projecto final.

E agora pelos vistos até conseguir arranjar entrevistas para o emprego vou andar a trabalhar com o meu pai e mais ocupado vou estar.

Farei os possíveis para abranger mais temas (possivelmente uns posts sobre a nova aventura no Linux desta vez pela distro Debian).

Para não variar deixo-vos uma imagem a referir-se sobre a diferentes Eras da Internet 🙂

Eras da Internet

Imagem via The Fucking Shit

post

Obrigado Bill Gates

Dois anos depois do anúncio da sua saída e depois pelo espectáculo feito no CES2008, Bill Gates sai de cena da Microsoft (embora continue como presidente do conselho da empresa) para passar-se a dedicar à filantropia e à sua fundação juntamente com a mulher, Melinda.

Bill Gates

A Microsoft cresceu com um sistema operativo horrível elaborado a partir de (muito mal elaborado por sinal) cópia de ideias alheias e muito Marketing (área fundamental para a Microsoft estar onde está). Foi apoiado principalmente pela ignorância e preguiça de alguns utlizadores que gostam de coisas bonitas por fora (embora porcas por dentro), além de uma estratégia comercial suja para abafar concorrentes do mercado (somente para citar: Netscape e ICQ). Mas, nem sempre os bons, justos e geniais podem vencer. Infelizmente, até hoje, o dinheiro apoiado por ignorância e publicidade VENCEM. Continue reading

post

Ubuntu Live 2008 cancelado

Foi cancelado, assim do nada, o Ubuntu Live 2008 que ia se realizar nos dias 21 e 22 de Julho, um evento onde a Canonical procura reunir especialistas para falar sobre a distribuição Ubuntu.

O pessoal que ia falar, foi silenciosamente notificada do cancelamento e mesmo o site do evento foi actualizado no próprio dia.

Ubuntu Live 2008

O evento, ia-se realizar juntamente com a OSCON, Convenção O’Reilly de Open Source (21 a 25 de Julho no mesmo local), mas a Canonical revelou apenas que ia incluir pequenas informações sobre o Ubuntu na convenção a realizar-se em Portland, EUA.

O Ubuntu Live 2007 contou com a presença de 750 desenvolvedores, especialistas TI e hackers. Não se sabia quantos é que atenderiam ao evento deste ano.