post

O meu Pai descobriu a Internet

O meu pai descobriu a internet

Já temos computador cá em casa à mais de 15 anos e só nos últimos tempos é que o meu Pai começou a ter algum interesse em mexer nele e descobrir que afinal não serve só para jogar às cartas. Muito disto é graças a cada que cá mora casa já ter o seu próprio portátil, deixando o “dinossauro” livre para o meu Pai, que depois de chegar a casa do trabalho e jantar, senta-se um bocadinho a fazer qualquer coisa.

Depois de uma curta aprendizagem a ver mails e a usar o Skype reparei agora que finalmente o bichinho da curiosidade despertou e agora começou a usar a Internet, para as pesquisas dele, o Google Maps, para poder ver as antigas casas onde viveu em Angola, na África do Sul e em Portugal e a nova paixão dele, o YouTube.

O engraçado é que conseguiu descobrir aquilo sozinho e agora consegue rever os melhores momentos do Ayrton Senna nas pistas de Formula 1 e músicas do tempo dele. Neste último, está umas horas valentes a ouvir ídolos que eu nunca ouvira sequer falar. O engraçado é que consegue fazer as coisas à base da tentativa e erro, mas depois  sabe como voltar atrás.

Como a minha filosofia com os meus pais é: “Descubram vocês, se fizerem asneira eu depois arranjo”, fico contente por ele estar a descobrir este mundo fantástico. Qualquer dia já tem um blog só dele para poder contar as anedotas à malta 😀

Vocês sabem quando o dia corre mal?

  1. Quando não ouves o despertador e sais a correr para a faculdade;
  2. Quando a dois minutos da faculdade o carro avaria;
  3. Quando faltas à primeira aula a tentar arranjar o carro (e não consegues);
  4. Quando sais das aulas às 17:30 e tens de ficar à espera que o teu pai te venha buscar;
  5. Quando o teu pai finalmente chega às 21:30 para arranjar o carro;
  6. Quando estás na auto-estrada e o teu pai vai atrás no carro dele a ver se não há problemas;
  7. Quando passas a última portagem e vês o teu pai a afastar-se (o carro aguentou até agora porque não mais 5 minutos?);
  8. Quando o teu pai já vai longe e o carro avaria-se novo;
  9. Quando estás sem bateria no telemóvel e tens de esperar que o teu pai se aperceba que afinal o filho não vem atrás;
  10. Quando o teu pai fica meia hora a arranjar o carro na auto-estrada (os coletes são muita loucos);
  11. Quando a assistência rodoviária pára e já estás a arrumar tudo;
  12. Quando chegas a casa às 23:35;
  13. Quando vês o teu pai a sair para a garagem e ir arranjar o carro, que continua com problemas quando a família diz para deixar estar e arranjar amanhã;
  14. Quando ele vai na mesma e ficas com remorsos…

Ainda pensam que o dia correu mal?

Aprendi o que era um platinado

Hoje ao voltar do trabalho o meu carrito não pegou =/

Um Fiat PANDA de 1988 que tem dado alguns problemas ultimamente que o meu pai diz que vai arranjar mas nunca tem tempo para tal (eu não percebo nada de mecânica portanto não vale a pena perguntar porque não arranjei eu). Como choveu mais lhe custa a pegar aindal Costumo levar cerca de 2/3 minutos para pegar o carro. Passados largos minutos nada ainda. Foi então que chamei o meu pai (que por acaso tem o curso de mecânico) e tentou descobrir o que era.

Testou, murmurou, pensou, mexeu e remexeu até que lembrou-se que os carros mais antigos têm uma coisa chamado platinado que os mais carros de hoje em dia (baseados na electrónica) já não têm isso.

Nas palavras dele: “Próxima vez que deres à chave o carro vai ligar”.

Eu nem duvidei, liguei o carro e nem quis acreditar, pegou como nunca tinha pegado antes, andou até casa como tinha andado. O som do motor era outro, tinha mais um cilindro a trabalhar.

E tudo isso ficou porreiro graças ao espectacular esforço do meu pai calibrar o parafuso do platinado. Espectáculo!

Há dias em que tudo corre bem

Agora como estou de férias da faculdade (com as notas que tive escuso de ir fazer os exames xD) e após uma semana sem fazer ponta de um corno, lá veio o período em que um gajo tem que ir trabalhar para ganhar umas coroas. É o que estou a fazer. Estou a trabalhar com o meu velho na construção de um hospital de animais em Oeiras.

O projecto está a avançar e eu comecei na minha fase preferida: electricidade. Sou eu que estou a pôr os tubos, os fios e a montar as tomadas, casquilhos e testar circuitos. Não é bem a minha área mas tive que aprender estas bases. Tenho as mãos todas lixadas só de andar a puxar fio mas compensa no fim (dinheiro hmmmmm).

Ao menos, enquanto uma pessoa está entretido a trabalhar, não gasta dinheiro em coisas estúpidas como um pacote de batatas fritas ou o almoço ou mesmo o café (as minhas despesas são exactamente zero!) É isso que dá quando se trabalha com o pai. Bastante porreiro.

A minha condição é apenas uma: ir ver os jogos do Sporting ao estádio. E estando em Oeiras e sair do trabalho às 20:05 para estar no estádio às 20:45, com o trânsito típico de Lisboa e chegar lá em menos de 10 minutos é obra! (o meu cota é o maior quando está na estrada. Nem dão por ele!). E ver o Sporting a ganhar 2-0 de forma convincente para terminar o dia de trabalho é excelente.

Ah, almocei no meu restaurante favorito também (já não comia lá faz algum tempo). Há dias em que tudo corre bem ;-D