post

A meio caminho

A minha luta contra o peso nos últimos dois anos tem sido sempre de altos e baixos. Depois de um início em que efectivamente consegui perder algum (6 quilos num mês) e depois “às pinguinhas” durante vários meses, a verdade é que cheguei a um ponto em que parece que o corpo estagnou (110 kg).

Ora estagnar nem é mau. Mais quilo, menos quilo a verdade é que apesar do ainda notado excesso de peso, em retrospectiva, já perdi 15 kg do máximo que alguma vez pesei. Devia estar orgulhoso disso mas não estou, pois tenho este peso à praticamente um ano estando ainda longe do objectivo mínimo de 95 kg.

Luta contra o peso

Porque é que ainda não consegui chegar lá? Tenho feito exercício pelo menos 3 vezes por semana e os hábitos alimentares, comparados com o que eram, são muito diferentes. Posso inventar mil e uma razões desculpas e dizer que quero realmente mudar, mas faz sentido eu dizer que quero apesar de não o sentir? Parece que não tenho consciência da utilidade do esforço da mudança e, quão Ricardo Reis, aceitei o destino que me foi talhado vivendo o dia-a-dia consciente disso.

Parece que não tenho a motivação mental para conseguir peso. E isso, afecta claramente o meu modo de estar: desanimado, desmotivado e com tendências emo (mas sem querer cortar os pulsos obviamente). Posso tentar disfarçar estas emoções colocando um escudo de uma pessoa alegre e bem-disposta por fora, tentando novas aventuras em áreas onde nunca me veria mas, internamente sinto-me sozinho e isolado.

Sempre fui um realista e um pessimista por natureza. Talvez se passar a encarar as situações de uma forma mais optimista e de mente mais aberta, como já-me foi indirectamente sugerido, possa ver mudanças.

post

Primeiro mês de dieta cumprido!

Fui esta semana ter a “ingrata” consulta com a nutricionista para ver se consegui perder o peso que ela pretendia. Dei-me ao trabalho de não me pesar a semana passada para ter a oportunidade de ver em primeira mão se os resultados eram os esperados após rigoroso plano alimentar.

No momento de pesar-me na balança eis que vi que tinha perdido seis quilos(!), mais 1 quilo que foi estabelecido como meta pela nutricionista. Fiquei mesmo contente e tomei consciência que é mesmo possível, com algum esforço, conseguir perder peso de forma saudável e sem muitas chatices. O segredo? Paciência e muita, mas mesmo muita força de vontade.

Ao longo de 1 mês na dieta, tive várias oportunidades para comer um bolinho de arroz ou mesmo encher o prato até não puder mais. Felizmente, resisti às tentações e consegui controlar-me. No início do plano, fazia-me alguma confusão estar sempre a comer saladas quando via os outros a comerem coisa melhor. Acabei por entrar na rotina e agora já sinto a necessidade de comer as vezes necessárias diariamente sem passar fome.

Dieta

Já foi estabelecido um novo plano alimentar para o próximo mês, o único destaque é mesmo passar a comer mais peças de fruta por dia e também comer iogurtes, algo que ainda não tinha comido no plano anterior.

Ao menos tenho uma boa notícia: já tenho direito a comer um doce por semana! Infelizmente, surge na pior altura. A época natalícia não vai correr muito bem para mim. Vou sentir saudades de comer as rabanadas e o pudim de natas da minha tia! :S

Enfim, são os pequenos prazeres que estão adiados para mais daqui a alguns meses. Vamos lá ver se consigo atingir a nova meta: menos 6 quilos no final de Janeiro!

Evolução:

  • Peso inicial: 119 kg (sim, sou um gajo pesado) | Massa magra: 75 kg.
  • Peso actual: 113 kg (- 6 kg)
  • Objectivo inicial: 97 kg (processo longo e complicado mas espero que corra tudo bem!)
  • Objectivo final: 85 kg
post

Uma nova etapa

Antes de mais deixo uma pequena nota. Desde os meus 12/13 anos que comecei a ver que tinha excesso de peso. Mas nunca realmente liguei à coisa. Agora, com 24 anos tenho que pensar na minha saúde embora, sempre tenha vontade de comer (mesmo que não tenha apetite nenhum). Há muitos que comem para viver. Eu vivo para comer! Mas isto tem que acabar!

Inspirado ou não pela história da luta contra o elevado peso do Luis Miguel Silva, iniciei hoje aquilo que espero ver contado no final de alguns meses, a minha própria história de luta contra o peso.

Não vou esperar pelo início do ano e fazer a resolução de fim de ano que faço sempre já que acabo por nunca cumpri-la. Tomei finalmente a atitude de consultar uma nutricionista e obter um plano alimentar adequado para a vida que levo (sem horas certas para comer, dormir ou mesmo trabalhar). Posso dizer que neste primeiro dia sofri um pouco, o almoço de hoje foi feito pelo meu pai e eu simplesmente adorava devorar aquilo mas, por motivos do plano que estou a seguir, apenas pude “provar”.

É nesta certeza que afirmo: hoje, 23 de Novembro, vou emagrecer. E para ter a certeza de que não corro o risco de largar o plano, tanto os meus pais, amigos e colegas de trabalho prometeram controlar-me. Na verdade, vai ser mais um apoio do que uma ajuda, pois sei que só eu é que posso ultrapassar esta situação.

Começo devagar, devagarinho para equilibrar a minha alimentação, tudo com calma, um passo de cada vez eu sei que consigo chegar lá… Daqui a 1 mês tenho que ter menos 5 kg, senão “apanho” da nutricionista.

Para ajudar-me durante duas semanas, a Drª aconselhou-me um medicamento. E que medicamento! Nunca fui tantas vezes à casa de banho como hoje! Ah e é verdade, andar pelo menos meia-hora por dia, sempre que puder.

Enfim, deixo aqui o registo oficial para ver a minha própria evolução:

  • Peso inicial: 119 kg (sim, sou um gajo pesado) | Massa magra: 75 kg.
  • Primeiro objectivo: 97 kg (processo longo e complicado mas espero que corra tudo bem!)
  • Objectivo final: 85 kg

Wish me good luck 😀