Goodbye Portugal! Hello United Kingdom!

“The key to change… is to let go of fear.”

– Rosanne Cash

Today I left Portugal in order to live in the United Kingdom. After careful thought and almost a year planning my decision is purely professional (of course a chance to ear more money counted as well). Even though I came to enjoy the Portuguese lifestyle and weather the big picture for Portugal in the near future is harsh.

The lack of opportunities in the field I’m interested in working in and a chance to improve my analytical and technical skills were the main reasons in leaving. I hope I’ll live up to all the expectations I’ve chosen and have a great career.

Thank you Portugal! Hello England!

The job hunting will continue Monday! First a well deserved rest with family and friends this weekend. 🙂

post

Portugal out of the World Cup

Well, Portugal just lost against Spain in the World Cup which means that for next couple of days the World will be talking about it and trying to find who is responsible for this…

My bet is on Portugal’s National Squad Coach, Carlos Queiroz. The man doesn’t understand a thing about football. I recognize in him manager capabilities however, the coaching skill lacks. Taking off Hugo Almeida and not setting C. Ronaldo in his best position (the bench!) and perhaps we could see a different result today in Cape Town.

I feel bad for Eduardo and Fabio Coentrão, they did a fantastic world cup and impressed me a lot. Too bad next season they will be playing outside Portugal.

Oh well, Germany are still in and they were and still are my favorite national squad to win the World Cup 🙂

post

Cartão único ou Cartão do Cidadão

Para quem ainda não ouviu falar, e/ou ainda não se apercebeu das suas implicações, aqui fica uma breve explicação e a descrição de algumas (das muitas) situações que num futuro próximo passarão a fazer parte do nosso quotidiano.

O Governo de José Sócrates criou um Cartão Único para identificação dos portugueses. Tem inúmeros documentos, como BI, NIF, Cartão de Utente, Cartão de Eleitor, código do Cartão Multibanco? Vai ficar feliz com o lançamento do Cartão Único.

Este Cartão vai acabar com a burocracia, de uma vez por todas, sendo atribuído a cada Português um Cartão Único (CU). Veja como passará a ser útil na sua vida.

  • Inicialmente irá usar o CU apenas para as necessidades básicas mas, com o tempo, poderá vir a usufruir das variadas facilidades que o CU lhe proporcionará.
  • Ao requerer um empréstimo, por exemplo, é só dar o CU ao gerente do banco que, através duma simples consulta à Central Nacional do CU disponibilizará um montante compatível com o seu CU.
  • Numa compra, é só dizer ao empregado: “meta-me no CU, por favor”. As suas compras ficarão pagas; tudo será debitado no seu CU. E mais, ao praticar uma fraude, deixará de ter o nome sujo na praça mas sim o seu CU sujo.
  • Imagine uma cena em que o gerente do banco lhe explica: “O senhor desculpe-me, mas não podemos aprovar o crédito pretendido porque o seu CU está sujo”.
  • O seu CU servirá também como identificador numa operação da polícia, por exemplo, quando for mandado parar. Em vez de procurar uma quantidade de documentos basta mostrar o CU.
  • Além disso, o CU servirá também a causa da segurança. Um bandido saberá que será facilmente reconhecido pelo CU o qual poderá ser inutilizado por um período previsto pela Lei. Isso intimidará o ladrão porque “quem tem CU tem medo”.
  • Também, numa rusga da polícia, poderá ficar prevenido, esperando com o CU na mão.

Chegou o momento de perguntar “será que estou preparado para usar o CU?” Se acha que sim comece a falar do CU a toda a gente. No início, vai achar estranho tanta gente a pedir-lhe o CU, mas não tenha medo… Segundo o José Sócrates vai acabar por gostar de usar o CU diariamente.

Guarde bem o CU, porque vai mudar a sua vida!

É verdade que me ri um bocado com esta história do CU. Porém talvez devido a este e-mail que recebi, o governo de Sócrates tenha decidido passar a chamá-lo de Cartão do Cidadão para evitar males maiores. Eu por enquanto ainda não pedi o meu. Quando me der a vontade de ir fazê-la vou, visto que a afluência ao Cartão do Cidadão ainda é muito grande.

post

Festival da Canção 2009: O Festival de (re)lançamento da carreira e da batota

No final deste mês (27) realiza-se a 45ª edição do Festival da Canção.  Inicialmente estavam 393 canções a concurso (de entre os quais algumas delas vinham de ranchos folclóricos) mas no final um júri constituído pelos compositores Tó Zé Brito, Fernando Martins e Ramon Galarza, e pelo responsável pela área dos grandes eventos da RTP José Poiare, reduziram este número para 24 que, ao longo do mês de Janeiro, estiveram disponíveis para votação online no site da RTP. Destas, apenas 12 seriam escolhidas como  finalistas e que irão participar no Festival da Canção 2009.

Festival da Canção 2009

Os cantores

Até aqui tudo bem. Vamos lá ver quem está na lista das músicas: Luciana Abreu (aka Floribella), Romana, Armando Gama, Nucha e Nuno Norte, Taiti, Wanda Stuart (esta nem chegou a ficar nos 24 primeiros). Mas o que é isto? O pessoal aproveitar-se do Festival para relançar a carreira? O Festival devia para além de premiar as melhores canções originais, os cantores desconhecidos que andam pelo país fora. Está claro que estes, aproveitaram o factor popularidade (mesmo que cante bem ou mal), adquirido ao longo das carreiras musicais de cada um. Antes da votação começar, já eu sabia que a Luciana Abreu iria ficar em primeiro das escolhas online portuguesas.  Sinceramente acho que a votação deveria ser feita por pessoas que entendem de música e não o povo…

As canções

Graças à votação online, tive a oportunidade de ouvir os excertos de cada música. Por amor de Deus, estas são as músicas a concurso? Nenhuma delas me cativou ao ponto de dizer, “É esta!” e nenhuma delas tem o potencial para ganhar (ou mesmo ficar nos 16 finalistas) o Festival Eurovisão da Canção.  No meio de tanta tristeza, escapou uma música que usa uma frase de campanha que anda muito na moda agora para titulo da música… foi o quê? Falta de imaginação? Eu até achei piada à menina Floribella dizer que o “Yes We Can” foi apenas coincidência e que não tem nada a ver com a candidatura de Obama! Mas tenho que lhe dar crédito, do mau que está lá, ao menos que vá o menos mau. Embora esta canção, não tenha sido a minha escolha inicial efectivamente ganhará o Festival da Canção deste ano (lembram-se das Nonstop contra a Vânia das Delirium?). Votei naquela que me ficou no ouvido e que foi a 2ª mais votada: Nuno e Fábia – Não demores (Quero-te Aquecer).

Emails falsos

A batota

Mesmo se aproveitando do factor popularidade, houve aqueles que pensaram que a RTP e o portal Sapo são burros. Foram detectadas votos fraudulentos em algumas canções concorrentes. Os votos fraudulentos são fruto da criação de e-mails temporários que podem ser criados no mesmo computador, mas depressa são descobertos através do IP que cada aparelho possui. Segundo um comunicado da RTP, “estes servidores temporários permitem obter contas de e-mail sem necessidade de estar registado, permitindo a um mesmo utilizador votar sucessivamente na canção que desejar”. Como consequência disso, todos os dias, os votos que não estavam de acordo eram removidos (mas aos milhares!!) – ainda bem. Deviam ver a minha cara de espanto quando vi a Romana à frente 😐

Tal medida levou também a que os concorrentes do Festival da Canção da RTP ficassem de braços cruzados e houve mesmo quem não se deixasse levar por estas acções. O participante Miguel Cervini foi um dos que reagiu à eliminação de cerca de 4000 votos da música dele “Não Está” e cancelou a sua participação. Se agiu bem não sei mas ao menos  tomou uma atitude.

post

1978 – 2008: Uma diferença de 30 anos

Recebi por e-mail o artigo que vou apresentar a seguir. Trata-se de diversas situações em realidades diferentes, a sociedade portuguesa de há 30 com a sociedade portuguesa actualmente, onde se pode mostrar as principais atitudes das pessoas.

Portugal 1978-2008

  • Situação 1: O Pedro está a pensar ir até ao monte depois das aulas, assim que entra no colégio mostra uma navalha ao João, com a qual espera poder fazer uma fisga.

Ano 1978: O director da escola vê, pergunta-lhe onde se vendem, mostra-lhe a sua, que é mais antiga, mas que também é boa.

Ano 2008: A escola é encerrada, chamam a Polícia Judiciária e levam o Pedro para um reformatório. A SIC e a TVI apresentam os telejornais desde a porta da escola.

  • Situação 2: O Carlos e o Quim trocam uns socos no fim das aulas.

Ano 1978:Os companheiros animam a luta, o Carlos ganha. Dão as mãos e acabam por ir juntos jogar matrecos.

Ano 2008:A escola é encerrada. A SIC proclama o mês anti-violência escolar, O Jornal de Notícias faz uma capa inteira dedicada ao tema, e a TVI insiste em colocar a Moura-Guedes à porta da escola a apresentar o telejornal, mesmo debaixo de chuva.

  • Situação 3: O Jaime não pára quieto nas aulas, interrompe e incomoda os colegas.

Ano 1978: Mandam o Jaime ir falar com o Director, e este dá-lhe uma bronca de todo o tamanho. O Jaime volta à aula, senta-se em silêncio e não interrompe mais.
Ano 2008: Administram ao Jaime umas valentes doses de Ritalin. O Jaime parece um Zombie. A escola recebe um apoio financeiro por terem um aluno incapacitado.

Continue reading